health

[cinema][bleft]

Technology

business posts

Acima de tudo, um ser humano.


Agora não importa discutir se ele foi um jogador excepcional ou mediano. Se a perna esquerda dele era ou não a mais potente do mundo. Se ele está a pouca ou a muita distância dos maiores atacantes do mundo futebolístico. Se ele usa drogas, bebe ou não. Não adianta fazermos críticas ou análises. Todas as pessoas são passíveis a ter algum problema, seja lá qual for. Isso é natural. Isso é humano.

O que dá pra perceber tranquilamente, é que ele não está bem consigo mesmo. Ele tem algum problema que é absolutamente impossível saber, pra valer, apenas através de flashes e manchetes de jornal. A imprensa tem o poder de noticiar, mas não de desvendar mistérios da mente humana.

Ele realmente tem que se afastar de toda essa fama (que eu acredito veemente que possa ser maléfica, dependendo da cabeça da pessoa) e procurar a recuperação da sua auto-estima.

Se eu pudesse falar com ele agora, iria aconselhá-lo a não pensar na opinião de anônimos, desconhecidos e leigos sobre a vida dele. Não tentar projetar o futuro. Mas sim, pensar no agora.

Inúmeras vezes, toda essa atmosfera de empresário pra lá, contrato pra cá, dormir um dia como um cidadão da classe media conhecido apenas no Brasil e acordar no dia seguinte sendo um milionário na Europa, com sucesso a nível mundial, pode sim ser difícil de ser encarada, manuseada e até mesmo driblada.

E o Parreira disse uma coisa que eu concordei de imediato. Se ele tivesse uma mulher e filhos, talvez tudo isso fosse mais fácil de ser encarado. Mas já que ele não tem, então foi procurar sua mãe e seus verdadeiros amigos. E eles estão na favela onde Adriano nasceu.

Lá, não tem como sabermos o que ele usou ou deixou de usar. Eu, pelo menos, não estive lá.

A mídia está em época de transformar a notícia num espetáculo. É um astro pop dando o que falar, preenchendo páginas e páginas de jornais. Nessas horas, deixam de lado, a mais verdadeira das verdades: é uma pessoa passando por problema, como qualquer outra poderia estar passando. Algo que não deve (ou não deveria) ser espetacular para o público consumidor, mas que tem profunda importância para a figura principal – Adriano - e os envolvidos, que são as pessoas próximas a ele.

No mais, boa sorte ao Imperador e que se recupere como ser humano. Nesse momento, sua carreira de jogador virou um mero detalhe...

E não percam!
Em breve, uma novidade que vai dar o que falar no "Futebol, Música e Etc"

8 comentários:

Persio Presotto disse...

ele tem de parar um pouco. ficar fora dos holofotes. abs, pp

ItaloozinhoO Correia disse...

é uma pena ele ter desistio mesmo!
um excelente jogador mais que ultimamente não influia nem contribuia pra seleção!
( é oque eu acho)
e se ele deve se tratar?

eu acho que todos deveriam respeitar sua decisão..

até

Jessica Corais disse...

É melhor ele parar. Muito melhor do que muitos jogadores que saem pra balada, atrapalham seus clubes, mas mesmo assim continuam a jogar.

Beijos

Fernando Gonzaga disse...

ele tem todo o direito de dar um tempo, mas se for para resolver problemas e não se enterrar de vez neles...

abraço!!

Rafael Zito disse...

Fala Wilson,

creio q vc jah falou tudo em seu titulo. FOI PERFEITO!

Um abraço e gostaria de convidá-lo a dar seu parecer no quadro "Opiniao" dessa semana, onde falamos de Adriano... www.esportejornalismo.blogspot.com

O jogador Adriano, da Inter de Milão e da seleção brasileira, resolveu dar um tempo em sua carreira. Este é o assunto abordado no quadro “OPINIÃO” desta semana. O Blog Jornalismo Esportivo quer discutir até que ponto a fama atrapalha a vida de um jogador que, ao sair do nada, é transformado em ídolo absoluto de um clube europeu, mesmo sem o preparo psicológico para isso.

Rafael Sobieski disse...

Ele escolhe, ou futebol ou gandaia, sobre onde ele estava todo esse tempo só não vê quem não quer, acho uma excelente opção a saída dele no futebol..

São Paulo Futebol Clube disse...

é n´pe, fazer oq? quando ele era do são paulo tava até melhor..

suahsuahsuahsuahsuahsa

gremiodecoracao disse...

um cara que durante a infância era pobre, e de um dia para o outro, tem um saládio de milhões! puts, haja piscologico também! :/ enfim, concordo plenamente com seu post.


beijos Wh!