health

[cinema][bleft]

Technology

business posts

Segue a sina!




Um jogo muito bom, de fato mexeu comigo, talvez, por ser um dos times o meu. Flamengo e Vasco sempre promovem um clássico estupendo e quando se trata de uma partida decisiva, torna-se mais histórico. Abaixo a análise do jogo escrita por Eraldo Leite da Rádio Globo:

**********************

Com gols (de seus zagueiros Fábio Luciano e Ronaldo Angelim), ambos de cabeça, o Flamengo derrotou o Vasco de virada por 2x1 (Alan Kardec marcou para o Vasco) e se classificou para enfrentar o Botafogo na decisão da Taça GB. O jogo teve lances emocionantes como a defesa de Bruno no pênalti batido por Edmundo.

Os dois times entraram em campo com sensíveis perdas de última hora. O Flamengo sem Toró, jogador fundamental no esquema de Joel Santana. O Vasco sem Wagner Diniz (lateral que dá velocidade ao time) e Leandro Bonfim (mais entrosado com Morais). Até aos 20 minutos o jogo foi de estudos, predominando a marcação das duas defesas.

A primeira chance de gol surgiu com Diego Tardelli, que Tiago defendeu em saída arrojada. Dois minutos depois Tardelli cruzou e Souza cabeceou na trave. O Vasco acordou, com Edmundo centralizando as jogadas, e ameaçou duas vezes com Calisto. Até que num contra-ataque iniciado por Edmundo, lançando Amaral, a bola chegou a Alan Kardec. O atacante, que foi pivô involuntário da saída de Romário do Vasco, aplicou um drible em Angelim e chutou no ângulo esquerdo: Vasco 1x0.

O empate veio dez minutos mais tarde, numa jogada de bola parada. Juan bateu falta pela direita e Fábio Luciano, desvencilhando-se da marcação de Alan Kardec, cabeceou forte no ângulo esquerdo: 1x1.

Segundo Tempo

O Flamengo voltou para o segundo tempo com Marcinho no ataque, em lugar de Tardelli. Aos 4 minutos Morais invadiu a área do Flamengo perseguido por Ibson e foi empurrado. Pênalti que Edmundo foi bater. Bruno gingou o corpo e pulou para o lado certo. Edmundo bateu fraco e Bruno defendeu.

Aos 12 minutos Ibson chutou de fora da área, obrigando Tiago a uma grande defesa. Aos 16 minutos Edmundo, já demonstrando cansaço, perdeu uma disputa de bola para Jaílton e atingiu o adversário. O cartão amarelo ficou barato. O Flamengo passou a dominar o jogo, mas sem criar grandes oportunidades de gol.

Alan Kardec saiu machucado aos 25 minutos, entrando Abuda. Joel colocou Cristian em lugar de Jônatas, que já tinha cartão amarelo e arriscou tudo lançando Obina em lugar de Kléberson. Logo depois Alfredo Sampaio substituiu Amaral por Andrade.

Aos 34 minutos a jogada de bola parada do Flamengo deu resultado novamente. No córner da direita de Ibson, Ronaldo Angelim, com os pés no chão, cabeceou no canto esquerdo. A bola bateu na trave e entrou: Flamengo 2x1.

O Vasco tentou pressionar cruzando bolas na área, mas Bruno neutralizou todas. A última chance ainda foi do Flamengo, com Cristian obrigando Tiago a grande defesa. Flamengo finalista da Taça GB para enfrentar o Botafogo.

**********************

Independentemente da escrita, onde diz que o Vasco não consegue vencer seu rival em partidas decisivas, eu acredito que domingo, a equipe que saiu vitoriosa, foi a melhor. O Flamengo mostrou ser um time mais equilibrado, e quando o ataque não vai bem, a defesa compensa, não só atrás, como na frente fazendo gols e selando a vitória e a classificação para as finais da GB. Parabéns a Joel Santana, que consciente da suas limitações soube armar bem o seu time e no momento adverso da partida, ele teve calma para apenas orientar seus comandados em busca da virada.

Utilizei o texto do jornalista Eraldo Leite, por não ter tempo de escrever algo mais detalhado sobre a partida, mas podem ter certeza, que passado esse corre-corre de troca de endereço, o Futebol, Música e Etc. fará um post especial sobre a final da Guanabara.




Deixe esse post melhor. Faça um comentário.

4 comentários:

Vinicius Grissi disse...

Ficou bacana o blog! Parabéns pela mudança. Já alterei o link lá no Marcação Cerrada, e estarei sempre por aqui.

Grande abraço!

EFRAIM disse...

Fala Wilson, é o Efraim. Rapaz que agora venha o Botafogo!

Ricky_cord disse...

Também gostei da alteração e vou actualizar o endereço no meu. Abraço.

André Rocha disse...

Wilson, uma piadinha rápida:

O MRV na camisa do Vasco é a sigla de "Mengo Ripa Vasco!" HEhehehehe Galera não perdoa!

Mas, sinceramente, pela primeira vez na vida eu presenciei uma vitória do Fla sobre o Vasco em jogos decisivos em que as provocações foram mais frias. Acho que tá começando a perder a graça...

O desespero do Morais no vestiário após o jogo é um retrato do sentimento que está imperando em São Januário. Mais uma geração de jogadores vascaínos não consegue vencer o arquirival em decisões. E jovens torcedores, aqueles com menos de vinte anos, NUNCA viram o time cruzmaltino superar o rubro-negro numa final de verdade.

Abraço!