health

[cinema][bleft]

Technology

business posts

Adeus ouro...

(O atacante Kun Aguero marcou dois na vitória e
ainda sofreu um pênalti que resultou no terceiro gol)


Em primeiro lugar, temos que parabenizar a seleção argentina por ter conseguido terminar a série de derrotas diante do Brasil nos últimos confrontos.

Na manhã desta terça, eu estava no trabalho torcendo pela nossa seleção em pensamento, já que não foi possível acompanhar toda a partida, mas algumas escapadas do escritório aconteceram para que eu pudesse ver alguns lances. E na primeira jogada que vi do jogo, Leonel Messi literalmente passeou na defesa brasileira. Já era final do primeiro tempo. Segundo os comentários daqueles que viam a partida desde o início, o time de Dunga não conseguia combater as jogadas envolventes com rápidos toques de bola dos argentinos, ao mesmo tempo em que estava difícil atacar, pois a pressão dos hermanos parecia estar bem aplicada.

Após ter passado um tempo, em meio a vários afazeres dentro do escritório, dei uma acessada no site do Globo Esporte, e de repente me deparei com um 3x0 para a Argentina. Embora não devesse me surpreender por saber que em clássicos, tudo pode acontecer e no final do primeiro tempo eu já ter ficado sabendo da superioridade rival, acabei me surpreendendo, pois aquela seleção, que mesmo sem preparo, mesmo sem termos a certeza de quais jogadores iriam a compôr faltando poucos dias para a apresentação, mesmo marcando amistosos sem nenhum crédito antes das Olimpíadas e mesmo não tendo a devida atenção da CBF, acabou me convencendo de que era possível o tal do ouro inédito para o nosso futebol masculino.

Diferente do que aconteceu na Copa de 2006, quando eu fiquei frustrado com mais uma eliminação diante da França, fui almoçar tranqüilo. Não fiquei tão preocupado com mais uma derrota brasileira no futebol. O que penso, é que hoje já não somos mais os melhores do mundo na modalidade. Argentina e Nigéria vêm demonstrando, não só nessas Olimpíadas, mas nos últimos anos, que estão preparando suas geração para um futuro promissor.

Seria muita injustiça da parte dos brasileiros, diante de tudo de errado que a CBF faz tendo no comando Ricardo Teixeira, o dono do futebol brasileiro, ignorar os fatos e as evidências de que hoje, nós temos adversários à altura e quem sabe, até acima do nosso futebol, que é pentacampeão mundial, mas repito, não joga o melhor do mundo.

Agora como naturalmente acontece em competições em que o Brasil não esta mais na disputa, eu que sou fã declarado do futebol argentino, torcerei para Messi e Cia conquistarem o ouro nessas Olimpíadas. Futebol pra isso eles têm e time também.


Foto: Portal Ig.





Deixe esse post melhor. Faça um comentário.

4 comentários:

Vinicius Grissi disse...

A Argentina tem um time melhor e mais preparado para os Jogos. Perder era normal. Mas não da forma como foi, com medo de ganhar, de jogar. Uma pena. E nem sabemos se terá futebol daqui 4 anos para não "morrermos" sem este título.

Carlão Azul disse...

Foi um desastre, não vi o jogo mas pelo que li aqui o Brasil não entrou mesmo em campo.

Não foi só vc que acreditou no Ouro, não falo nem somente em torcer, mas pela campanha que a Seleção vinha fazendo, dava pra acreditar.

A decepção foi grande mais uma vez e espero que sirva de lição, que haja mais planejamento e preparação na próxima Olimpíada.

Abraços WH.

Saudações Celestes
SITE/BLOG.....CRUZEIRO: O MAIOR DE MINAS – ESTAMOS CHEGANDO
Sou Cruzeirense - Site - Tudo sobre o clube que manda em Minas
Sou Cruzeirense - BLog - Tudo sobre o clube que manda em Minas
ENTREM E SINTAM-SE A VONTADE

Maldita Futebol Clube disse...

Wílson , Além da argentina ter jogado melhor táticamente há outros aspectos: seus dirigentes formamais incisivos para liberar seus jogadores. Nós perdemos kaká e robinho e eles fazem muita falta!
Estyamos numa entressafra que é semelhante a de1986 e ade 1978. ou seja, temos muitos bons jogadores, mas, craques ... poucos.
Não execro o Dunga, ele está auxiliado por um bando de pessoas, todos juntos. Se fosse assim em 2002 teríamos de tirra o Felipão(super pressionado!) e colocar o Romário. Muita calama nessa hora gente. Paciência é virtude e sabedoria! E calma é a chave para a sensatez. Não sigfnificando acomodação e sim análise. Wílson precisamos agendar sua ida na rádio, hein? me contate, abs, leandro

Morbeck disse...

Com Dunga não dava de esperar muita coisa...

Um abraço, Wilson

Warley Morbeck
http://flamengoeternamente.blogspot.com/