health

[cinema][bleft]

Technology

business posts

Aí é que está.


Estamos chegando à reta final dos jogos Olímpicos e o que vemos é uma atuação pífia do Brasil no quadro de medalhas. Alguns ouros, que não poderiam ser tidos como certos, mas imaginava-se muito provável, não vieram. Algumas pratas e alguns bronzes que poderiam vir também acabaram indo para outro destino. Ainda há disputas, mas em quantidade bem menor. As chances de subir ao pódio estão se afunilando.

Sabemos de todos os problemas dos nossos atletas. Devemos aplaudi-los pelo empenho, amor ao esporte e pela dedicação. Não é fácil, competir contra profissionais que possuem investimento e apoio das mais diversas camadas. Os EUA têm uma mescla entre esporte e ensino que é sucesso há muito tempo. E a China se projetou para essas Olimpíadas de uma forma digna de país que quer mesmo ser vitorioso no maior número de modalidades possível.

No nosso país, o que há de apoio governamental? O que vem da iniciativa privada é o bastante?

Mas esse post não vai cair na mesmice de cobrar aquilo que sempre é cobrado nesses momentos, mas que nunca é correspondido. A intenção é parabenizar todos os atletas que foram lá para a China, de forma quase independente, levar nossa bandeira, e tentar, ultrapassando todas as barreiras, conquistar algo. Se conquistaram, parabéns, se não conquistaram, parabéns também.

Poderíamos dizer que somos favoritos nisso e naquilo e que jamais deveríamos nos contentar com um resultado que não fosse a vitória. Mas se olharmos para a história Olímpica, se analisarmos dentro e fora dos campos, das quadras, dos ginásios e etc, continuaremos com a certeza de que somos top?

É preciso reconhecer que existem poucos países que realmente vão para “paparem” as medalhas de ouro, e existem muitos outros que sobem no lugar mais alto do pódio em algumas modalidades, mas somente em algumas, e que em outras, acaba vendo o sucesso do concorrente.

Acredito que em todos os países participantes, deva-se exacerbar um espírito olímpico, levantando a moral naquilo em que há alguma chance, mesmo que mínima, da vitória e que ao final da prova, pode-se ver uma prata, um bronze ou um quarto lugar pra baixo.

É claro que nem aqui, nem na Colômbia, nem na Etiópia, nem na República Tcheca, nem na Turquia, chama-se a atenção para os jogos, dizendo: “Não percam o fenomenal desempenho de Michael Phelps. Ele é um mito gente!” Ou “O Usain Bolt vai voar nessas Olimpíadas. Você não pode deixar de ver”. É lógico que para quem gosta de esporte, dá prazer ver esses competidores. Mas aquele que não acompanha absolutamente nada no mundo esportivo, nem sabe como os atletas fizeram para se classificar para os jogos, acreditar que irá ver o ouro (em quase tudo, segundo parcelas da mídia) e acaba vendo um, dois, três ouros apenas, bate um sentimento negativo.

Seria muito bom se tudo fosse mais transparente e as pessoas soubessem: Não, o Brasil não é top em quase todos os esportes.

Por isso, parabéns aos atletas mais uma vez! Talvez um dia, o Brasil possa merecer ouro em quase tudo, daí cobraremos devidamente os resultados aos nossos representantes.

Mas tudo isso que foi dito no texto não deve ser aplicado ao futebol masculino, que como os leitores do blog já sabem, a situação é bem diferente.

*****************

Por total falta de tempo, não pude criar uma homenagem a altura do aniversário de um clube enorme do nosso futebol brasileiro e que possui uma das histórias mais bonitas. Mas fica os parabéns ao Clube de Regatas Vasco da Gama! São 110 anos de glorias!


Novidade! Participe da enquete.




Deixe esse post melhor. Faça um comentário.

6 comentários:

lottery winning numbers disse...

I'm thankful with your blog it is very useful to me.

Munigalo disse...

Realmente nós brasileiros esperávamos mais nas olímpiadas. Mas infelizmente a falta de apoio e de preparação psicológica prejudica alguns atletas brasileiros...O César Cielo que conquistou a 1ª medalha de ouro para o Brasil treinou nos Estados Unidos, e arrebentou conquistando 2 medalhas na natação. E o futebol masculino pelo amor de deus, o dunga escalou o time errado nos jogos e deu no que deu...Pato reserva, Diego Alves reserva...Wilson não parei de postar não, apesar da péssima fase que vive o Galo. É falta de tempo mesmo, o estágio e a faculdade tão me apertando e to sem tempo para postar. Mas hoje ou até domingo eu voltarei a postar lá...E falarei sobre a ameaça sofrida pelo presidente Ziza Valadares...
Abraço

leo1984 disse...

Fala, Wilson!!!!!!
A atuação do Brasil em Pequim pode se igualar à de Atlanta, vem mais uma medalha de ouro aí, com os rapazes do vôlei, já q as meninas já paparam o delas.....
Valeu por ter se lembrado do aniversário do meu Vasco!!!!!!!!!!
Saudações vascaínas
Valeu

leo1984 disse...

Fala, Wilson!!!!!!
A atuação do Brasil em Pequim pode se igualar à de Atlanta, vem mais uma medalha de ouro aí, com os rapazes do vôlei, já q as meninas já paparam o delas.....
Valeu por ter se lembrado do aniversário do meu Vasco!!!!!!!!!!
Saudações vascaínas
Valeu

Warley Morbeck disse...

Aina estamos muito abaixo do nosso potencial, né?

Warley Morbeck
http://flamengoeternamente.blogspot.com/

Maldita Futebol Clube disse...

CARA NÃO COMPARTILHO DA IDEIA DE QUE O BRASIL FOI MAL.VEJO EVOLUÇÃO EM NOSSOS ESPORTES. FOMOS A 37 FINAIS! PERDEMOS MEDALHAS NO ATLETISMO POR DECIMOS NOS REVEZAMENTOS MASDC E FEM.FOMOS MAL NO FIT MASC, MAS QUEM DIREIA HA DECADAS QUE TERIAMOS TANTOS GINASTAS EM FINAIS? OU QWUE NOSSO VOLEI FOSSE TÃO N=BEM? QUE TERIAMOS UM OURO NA NATAÇÃO? SINCERAMENTE DISCORDO DE QUE FOMOS MAL, NÓS NÃO FOMOS TÃO BEM QT PODERÍAMOS, MAS MAL NÃO FOMOS! ABS, BELO POST WILSON!