health

[cinema][bleft]

Technology

business posts

A força dos shows internacionais.

Como um bom amante da música, venho sofrendo com um mal que se instalou no Rio de Janeiro. Ao ligarmos o rádio, temos a impressão que só há emissoras evangélicas e as que se limitem a tocar apenas o quarteto funk-pagode-axé-forró (não tenho nada contra quem gosta desse tipo de programação, mas também não é a única coisa que existe). É lógico que existem outras estações que fogem dessa bipolaridade radiofônica, entretanto, a maioria na Freqüência Modulada (FM) se restringe a isso.

Diante desse fato, concluo que isso seja negativo para o Rio de Janeiro, enquanto cidade turística, pois tira a força publicitária de se trazer bons shows para a cidade, já que as empresas de rádios (que sempre são forças financeiras para esses eventos) ignoram músicas que fujam do padrão massivo (ou empurrado) que elas mesmas formam. Nem fazem a ligação necessária de iniciativa privada com bandas internacionais e nem demonstram interesse em anunciar os eventuais concertos musicais desses artistas estrangeiros.

Existem situações em que sou obrigado a invejar outros Estados por trazerem bandas bastante conceituadas e que fazem uma turnê pelo Brasil sem passar pela minha cidade. E se não houver a possibilidade de me deslocar até o local ou um dos locais desse show, fico sem ver a banda em meu país.

Para o ano de 2009, já existe uma boa gama de nomes confirmados para fazer apresentações em solo tupiniquim. São eles: Elton John, James Blunt, Alanis Morissette, Little Joy, Radiohead, Simply Red, Keane, Iron Maiden, Motorhead, Orishas e Damien Race.

Muitos desses nomes citados já têm presença confirmada no Rio de Janeiro, o que me faz acreditar que, não apenas a Cidade Maravilhosa, mas também o Brasil volta a ser uma maior força no cenário internacional da música.

Vale ressaltar que nos últimos anos, também tivemos nomes de peso no país, porém em proporções bem menores que em outrora.

Apesar da mediocridade criativa que a música vem enfrentando no mundo – dificilmente a mídia especializada está valorizando ‘o novo’ – costumo sentir falta de bons shows a meu alcance.

E enquanto isso, vou a uma festa aqui e outra ali e sou obrigado a escutar um funk que repete 300 vezes o refrão “quebra-quebra de ladinho”. Dá vontade de quebrar o radinho...

7 comentários:

Lucas Palmeirense disse...

obg! tb ja botei seu link la no meu

eu tb espero q os times aprendam a usar melhor o marketing

Bocha disse...

AMIGO, TE COMENTO QUE NO TENGO CASI NI TIEMPO PARA AYUDARTE AQUI, ME GUSTARIA PERO NO PUEDO, CON SUERTE MÁS ADELANTE.

Maldita Futebol Clube disse...

cara, nesse ponto nós da Flu maldita estamos um passo a frente, em pioneirismo e inovação. acontece que com o advento da música free via net, a rádio perdeu força demais... e grana!Concordo com a massificação de música medíocre, mas isso não vêm de hoje...rs... e no mais a mais com o dolar alto fica dificl trazer nomes realmente bons.... mas o iron maiden... esse eu estarei curtindo...rs...abraços,irmão ...tamo junto!Leandro

Sobre o Futebol Carioca disse...

elton jhon cata muito bem

Gremista Fanático disse...

2009 promete muitos shows bons aqui no Brasil, e sendo o Brasil um grande pais onde ha publico para todos os gostos, nada melhor que aumentar a qualidade e quantidade desses eventos. Abraço.
Saudações do Gremista Fanático.

André Rocha disse...

Gostei das mudanças, Wilson! Parabéns, cara!

Se reiventar é sempre salutar e a presença de colaboradores mantém o blog constantemente atualizado.

Sobre os shows, já disse, quando você postou esse mesmo texto no "Futebol & Arte", que o problema é o preço dos ingressos.

Abraço!

EFRAIM disse...

Fala Wilosn... JÁ TO NESSE SHOW DO IRON! COM TODA CERTEZA!!!!