health

[cinema][bleft]

Technology

business posts

Homenagem ao melhor do mundo - Cristiano Ronaldo


Na tarde dessa terça-feira (12/01) Cristiano Ronaldo foi eleito pela FIFA o melhor jogador de futebol do ano 2008. Na disputa, o jovem português de 23 anos deixou pra trás craques como Messi (2º), Fernando Torres (3º), Kaká (4º) e Xavi (5º). Contando votos de técnicos e capitães das seleções nacionais, o vencedor e homenageado desse post conquistou 935 pontos.

Com isso, o “Futebol, Música e Etc” traz para o leitor, um breve resumo sobre Cristiano Ronaldo, contando como se sucedeu a caminhada na carreira futebolística, quando começou a dar seus primeiros passos e toques na bola até o dia do tão sonhado reconhecimento mundial.

Caçula entre quatro irmãos, Cristiano Ronaldo nasceu na cidade de Funchal localizado na região de Madeira (apesar de fazer parte do território português, a região possui autonomia administrativa chegando a possuir um próprio hino que é adotado pela população assim como o hino do país). Seu segundo nome não é tão comum em Portugal e seu pai assim o batizou em homenagem ao ex-presidente dos EUA Ronald Reagan.

Desde a infância, Ronaldo já demonstrava aos familiares àquilo que de fato o entusiasmava. Uma bola de futebol. Em todos os seus aniversários, era isso que ele pedia de presente. E era sua brincadeira favorita. De manhã, de tarde e de noite, lá estava o pequeno Cristiano jogando bola.

Mas na sua fase de escola, Cristiano Ronaldo enfrentou alguns problemas. Muitas desavenças com os colegas motivadas pelo seu temperamento forte o faziam colecionar uma série de castigos, que acabava por impedi-lo de fazer aquilo que mais gostava: jogar futebol. E dentro de sala seu rendimento sempre deixou a desejar. Seus resultados eram o oposto do que ele apresenta na carreira de jogador hoje em dia. As notas vermelhas eram corriqueiras em seus boletins.

Quando criança, seu time de coração era o SL Benfica e por ironia do destino, mais tarde acabou por jogar no maior rival, o Sporting. Mas sua história nas quatro linhas começou com apenas oito anos num pequeno clube da sua cidade natal, o Andorinha, onde seu pai fornecia o material esportivo para os atletas.

Já com 10 anos de idade e sendo o principal destaque do Andorinha, Cristiano Ronaldo já se depara com um reconhecimento além do que ele estava acostumado até então. Os dois maiores clubes da cidade, o CS Marítimo e o CD Nacional demonstravam interesse em contar com o jovem valor em suas escolinhas de base.

O Marítimo – maior equipe da cidade – antecipou-se ao rival e praticamente acertou a contratação do menino Cristiano, mas um ato falho pôs tudo a perder. O clube acabou não enviando um representante para uma reunião com Rui Santos, o manager do Andorinha. No dia seguinte, o pequeno Ronaldo estava pela primeira vez colocando os pés no Nacional para de fato, iniciar um carreira que ao mesmo tempo em que foi precoce, foi de sucesso repentino.

Depois de uma temporada brilhante nas escolinhas de base do Nacional, chegando a conquistar o titulo nacional infantil, uma guinada acontece na vida do jovem Cristiano. Sua fama acabou chegando a Lisboa e assim, foi despertado o interesse do Sporting pelo jovem jogador.

Com apenas 11 anos Cristiano Ronaldo se muda de Funchal para Lisboa e passa a fazer parte das categorias de base do Sporting. Inegavelmente foi uma mudança radical na sua vida. E Cristiano chegou ao novo clube buscando um simples, porém considerável objetivo: atuar sempre na categoria acima da sua.


Ainda em fase de adaptação, houve um acontecimento marcante para a sequência da sua vida dupla de jogador e estudante. O Sporting precisou viajar ate Funchal – cidade natal de Cristiano – mas o jovem e talentoso jogador, não pode acompanhar o time para o jogo contra o Marítimo, pois como estava de recuperação na escola, precisou ficar para fazer as provas.

Não tendo dúvidas de um futuro praticamente garantido no futebol, a família de Cristiano Ronaldo acabou aceitando aquela que sempre foi a vontade do menino: deixar os estudos de lado para somente se empenhar na carreira futebolística.

Em 2001, tendo apenas 16 anos, portanto idade para ser juvenil, Laszlo Boloni convida Cristiano para integrar a equipe principal do Sporting durante um período de treinos. As suas atuações deixaram todos impressionados e rapidamente o convite passou a ser para que ele composse os profissionais como jogador, de fato.


A passagem entre os profissionais do Sporting foi curta. Na temporada 2002/2003, Cristiano Ronaldo atuou em 25 partidas e marcou três gols pela equipe. Na partida que ficou marcada pela inauguração do estádio Alvalade XXI do Sporting Clube de Portugal, contra o Manchester United, Cristiano Ronaldo teve uma atuação tão emblemática que ate os jogadores da equipe inglesa se impressionaram e chegaram a sugerir, no vôo de volta a Inglaterra, a Sir Alex Ferguson a sua contratação para substituir David Beckham, que se havia sido contratado pelo Real Madrid.

E a sugestão dos jogadores do Manchester acabou sendo levada a sério e merecendo um bom estudo por parte de Ferguson. No meio do ano de 2003, Cristiano Ronaldo assinou com os Red Devils um contrato até 2007, que acabou sendo renovado até o ano de 2012. O valor da transação foi algo em torno de 13 milhões de Libras Esterlinas.


Na equipe inglesa, já são um total de sete títulos, entre eles duas Ligas Inglesas, uma Liga dos Campeões e um Mundial Interclubes conquistado recentemente contra a LDU.

Pela seleção de Portugal, Cristiano disputou a Copa de 2006, quando sua seleção (comandada na época pelo brasileiro Luis Felipe Scolari) ficou em quarto lugar deixando grandes favoritas pra trás, como Brasil, Inglaterra e Argentina. Apenas não jogou contra o México. Fez um gol contra o Irã. Apesar de ser criticado por alguns cronistas de futebol pelo mundo, por se preocupar muito em aparecer no telão, foi eleito um dos melhores jogadores jovens do Mundial.

Individualmente, Cristiano Ronaldo já ganhou o Bravo Award (2004), Melhor Jogador Jovem da Liga Inglesa (2006 e 2007), UEFA Team of the Year (2007), Futebolista Português do Ano (2006/2007), Melhor jogador da Liga Inglesa em (2007 e 2008), Bota de Ouro Barclays 2007/2008 (quando foi artilheiro da Premier League), Melhor jogador da Liga dos Campeões (2007/2008), Bota de Prata Campeonato Mundial de Clubes da FIFA 2008, Bota de Prata Campeonato Mundial de Clubes da FIFA 2008 e o mais importante de todos: FIFA World Player 2008. Ainda existem outras premiações individuais que compõem essa carreira curta, mas repleta de glórias e conquistas.


Muitos torcedores não votariam no português para melhor do mundo, assim como esse que vos escreve, que nunca escondeu preferir ver o argentino Messi conquistando o prêmio, mas uma coisa não pode ser negada: trata-se de um jogador diferenciado e que fez realmente uma temporada acima da média, independente dos seus adversários pelo prêmio, estarem ou não no melhor da forma e rendimento. Sendo assim, só me resta dizer; parabéns Cristiano Ronaldo. Você é o melhor do mundo!!!

[Fotos: arquivo Google imagens e Globoesporte.com]

***
ERRATA: No post anterior, a foto da banda Radiohead, foi nomeada como Motorhead. Peço desculpas aos leitores. O erro já foi reparado!

3 comentários:

Gremista Fanático disse...

Na minha opinião ele mereceu esse premio, mas com certeza ele tem que melhorar muito pra tentar o bi, já que Messi vem arrazando nessa temporada e dificilmente fica sem levar o proximo titulo de melhor do mundo. Abraço.
Saudações do Gremista Fanático.

Rui Moura disse...

Poxa!... Isso é que é homenagem!... Mas creio que o Ronaldo fez uma temporada bem acima do Messi: campeão inglês da Europa e do Mundo e artilheiro inglês e europeu sem ser centroavante - e no campeonato mais difícil do mundo. Creio que o Messi terá muitíssimas possíbilidades em 2009, mas 2008 seria sempre CR7!...

Abraços, querido amigo!

Rui Moura disse...

Grêmio Fanático, creio que o bi será muito difícil, porque o Messi e, sobretudo, o Abramovic, estão jogando muito. Mas o CR7 tem apenas 23 anos. Se continuar assim ganhará novamente algum dia, como aconteceu com o xará Ronaldo, o fenómeno.

Abraços.