health

[cinema][bleft]

Technology

business posts

São Marcos!


O time do Palmeiras começou a temporada prometendo ser um dos melhores do país. De início, chovia elogios para a tão badalada contratação: Keirrison, o menino de ouro que veio do Coritiba. Mais adiante, Diego Souza também começou a ter sua qualidade reconhecida. Até então, pouco se falava de Marcos. Ninguém lembrava que se tinha qualidade nas balizas, também.

Com alguns resultados inesperados, como a derrota em casa para o Colo Colo por 3x1 e a queda de rendimento no Campeonato Paulista seguida da eliminação na semi-final frente ao Santos, o tratamento dado ao time alviverde mudou. Críticas, descréditos e desconfiança passaram a rondar o Palestra Itália. Muita gente (como este que vos escreve) torceu o nariz para qualquer poder de reação da equipe paulista na Libertadores e deu o Sport como favorito do “grupo da morte” a ir mais longe na competição. A estrela que fica no gol e costuma brilhar nos momentos mais decisivos, continuou esquecida.

Na última partida do time de Vanderlei Luxemburgo na fase classificatória, mais uma vez o Colo Colo (dessa vez no Chile). E novamente foi o jogo responsável por mudar um pouco (ou bastante) o ambiente. A necessidade era de vitória para se classificar. A partida caminhava para um 0x0 infeliz para os paulistas. O adversário estava complicando, pressionando, jogando pra frente e se segurando quando era preciso. Faltando pouquíssimos minutos, Cleiton Xavier fez um golaço e deu a vaga a sua equipe. Aquele responsável por defender algumas bolas perigosas do time chileno, ficara em segundo plano (ou em terceiro). O autor do gol salvador foi o centro das atenções.

Entretanto, a classificação suada não foi o bastante para mudar a certeza de insuficiência palmeirense. Decidido que o Leão da Ilha seria o adversário nas oitavas de final, as fichas das mesas de apostas foram em sua maioria apontadas para o time pernambucano. Marcos assistia a tudo isso na sua, trabalhando e fazendo o seu papel de sempre ajudar seus companheiros.

Bastou uma decisão por pênaltis para lembrarmos quem foi o herói do penta campeonato da seleção. Aquele que já em 1999, operava verdadeiros milagres nesse mesmo campeonato (Marcos chegou a defender um pênalti contra o Corinthians nas quartas de final eliminando o arquirival da competição sul-americana). Para seus torcedores, um santo. Para a imprensa, o ressurgimento factual de um astro.

Luciano Henrique, Fumagalli e Henrique tiveram a difícil missão de resolver a situação do seu time no campeonato mais importante da história rubro-negra. Tinham pela frente um monstro. Toda a concentração e força de vontade dos três não foram o bastante. Os jogadores sucumbiram diante do principal ídolo (na base da justiça) dos palmeirenses.

Por toda sua trajetória e pelo fato de nunca ter pertencido à outra equipe, podemos dizer que é evidente chama-lo de ídolo. E pelos seus feitos no gol, que são verdadeiros milagres, podemos o chamar de santo. Se um rei que é um rei, nunca perde a majestade, um santo que é santo nunca esquece de como fazer milagres...

São Marcos!

[Foto: Lancenet]

5 comentários:

Vinicius Grissi disse...

Marcos...sempre ele! É um goleiro fantástico. O Palmeiras coloca mais uma classificação na conta do camisa 12.

Maldita Futebol Clube disse...

Ele faz a diferença e continua sendo o melhor goleiro do país! muito acima de bruno, ceni, fábio, vitor e julio cesar!abs,leandro

Gremista Fanático disse...

O Marcos é um grande goleiro e um otimo pegador de penaltis, ontem ele provou mais uma vez, 3 penaltis em um decisao é muito dificil e ele fez.
Saudações do Gremista Fanático

Vinicius Grissi disse...

Ótimo texto. O Marcos não é um ídolo do Palmeiras. É um ídolo nacional. Goleirão!

Lucas disse...

O trabalho e a humildade sempre são recompensadas. Não vi Ademir da Guia, mas poderei dizer com orgulho que acompanhei esse cara no gol do Palmeiras.

Vc escreve muito bem, WH.

Belo texto.

Lucas - DPF