health

[cinema][bleft]

Technology

business posts

O time.


Com a classificação para a Copa do Mundo muito bem encaminhada e faltando poucos dias para o início da Copa das Confederações, vai aqui uma análise da equipe de Dunga, jogador por jogador contando o provável time titular.

Júlio César – O melhor goleiro do mundo na atualidade. Traz muita segurança para a defesa do Brasil, pois sempre que necessário, está lá operando seus milagres.

Daniel Alves – Me surpreende a cada dia. Primeiro eu achei que a lateral-direita da seleção estava largada, sem ninguém com qualidades para assumir o posto. Depois achei que Maicon, realmente deveria ser o titular por ser o “melhorzinho”. Quando Daniel Alves surgiu assumindo a titularidade, eu reprovei tal escolha. Mas não há como negar que o jogador do Barcelona campeão do mundo, no jogo contra o Paraguai, confirmou o que se vinha desenhando: hoje é o lateral direito titular absoluto do Brasil!

Lúcio – Um zagueiro sério e responsável. Indiscutivelmente o capitão da seleção. Nos últimos anos evoluiu muito o seu futebol. Já não é mais aquele contestado e até drible por entre as pernas do adversário ele se atreveu a fazer. Segue com tranqüilidade pra Copa.

Juan – E para fechar perfeitamente essa dupla com Lucio, temos o Juan. Sem dúvida, um dos melhores zagueiros do mundo. É bem verdade que ainda falta entrosamento entre os dois, mas também temos que reconhecer a falta de tempo para treinarem juntos. A Copa das Confederações vai servir pra isso.

Kléber – É o único que ainda não me convenceu. Mas também não me vem à cabeça alguém para chegar e ser titular da esquerda. Assim como Kleber, Andre Santos do Corinthians também não me convence. Caso Dunga persista com o jogador do Internacional, me restará torcer para que ele, assim como Daniel Alves, me faça mudar de opinião.

Gilberto Silva – Pra mim, seu tempo como jogador da seleção brasileira já passou. Ele pode repetir a trajetória de seu comandante, que de um volante contestadíssimo, passou a ser uma quase unanimidade em um dos títulos mundiais. Mas se quiser percorrer esse caminho, a estrada para Gilberto Silva está bem longa.

Felipe Mello – Chegou sem causar muito alvoroço. Seria um reserva e talvez, nem fosse convocado por muitas vezes. Sofre algumas críticas por ainda não atuar num time de ponta na Europa e os elogios feitos a ele, ainda são comedidos. Mas pelo que vem mostrando, deve seguir na seleção. Para ser um jogador aceito entre todos, está bem mais a frente que seu companheiro Gilberto Silva.

Elano – Ao lado de Julio Cesar, é o operário que mais trabalha em prol do grupo. Cumpre seu papel tático perfeitamente e deixa, com folga, o dever dos jogadores mais ofensivos, com facilidade para ser executado.

Kaká – Dispensa comentários. Entre tantas turbulências vividas pela seleção desde a eliminação na Copa de 2006, se manteve sereno e procurando fazer o seu melhor. Quem, em algum momento, ousou declarar que Kaká deveria ficar de fora da seleção, nos recentes momentos complicados, com certeza já deve ter se arrependido. Sem dúvida nenhuma, é o grande craque desse time.

Robinho – Um jogador necessário. Ajuda bastante na movimentação ofensiva do time. As vezes, em determinados momentos do jogo, sofre com seu futebol ficando ofuscado pela falta de variação tática do time brasileiro.

Luís Fabiano – Na falta de Ronaldo e Adriano, está conseguindo segurar as pontas. Pode não ser aquele centroavante do sonho da maioria. Mas também não está nada mal. Conseguiu tirar da cabeça de Dunga, nomes como o de Afonso Alves. Tem minha confiança para continuar sendo o homem-gol da seleção.

Dunga – Talvez pela sua falta de experiência e conhecimento no assunto, erra ao não produzir variações táticas pro time. Se limitando ao 4-3-2-1 com Luis Fabiano a frente, Kaká e Robinho numa linha mais atrás servindo ao atacante, e uma linha de três volantes, as vezes fica clara a necessidade de se mudar algumas peças. Tem horas que Robinho precisa cair mais numa ponta e na outra, o lateral aparecer mais no ataque. O vicio de se atacar, majoritariamente pelo centro, tem que ser corrigido. Mas mesmo assim, conquistando os expressivos resultados que vem conquistando, não dá pra criticar o seu trabalho, como alguns fazem. Dunga será o técnico na Copa e será bom, ter o apoio da crônica. Não se pode errar como em outros anos com o “oba-oba”, mas não se pode errar também, atrapalhando.

[Foto: Lancenet]

5 comentários:

Persio Presotto disse...

a seleção brasileira está surpreendendo. não acreditava que fosse realizar a campanha que fez até agora! abs, pp

Fernando Gonzaga disse...

apesar de a seleção continuar vencendo, algo ainda falta para este grupo transmitir confiança...tem imensas dificuldades para sair de uma retranca e tem momentos de apagão....

abraço!!

Maldita Futebol Clube disse...

Pra mim ,apenas uma seleção mediana. Considero o Júlio bom goleiro em ótima fase, mas a copa é daqui há um ano. maicon e Daniel bons laterais, esforçados e que dependem de um bom preparo fisico pra render. Marcelo seria a melhor opção na esquerda.Juan e lúcio a zaga ideal , mas tem tb o thiago Silva na cola! Gilberto Silva pode render , é experiente e c bom volante, mas vejo o Ibson melhor do que ele. elano para compor grupo também. Acho que Ronaldinho Gaúcho ainda poderá ir bem, mesmo que fique na reserva por enquanto! No ataque Luiz fabiano pode ter a companhia de grafite no banco e robinho, pato e nilmar estão bem. acvreidto em boa campanha na copa, mas não em titulo e confio na dupla Dunga - Jorginho. Abs, leandro

danilo disse...

Belo texto, belo Layout.
Vamos ver se essa seleção será bela também.
abraços, parabéns pelo blog.
http://danilofutebol.blogspot.com/

Leandrus disse...

Essa Seleção é uma equipe que ainda vejo com certa desconfiança, mas que aos poucos vai conseguindo bons resultados, sem dúvidas. Ainda não encontrou sua forma ideal, mas já vem apresentando leve melhora.

No momento, questiono a presença de três jogadores. Não acho que Kléber deva ser o lateral esquerdo desta equipe, e acredito que Fabio Aurelio há muito tempo merece uma chance nessa equipe; no Liverpool, ataca e defende com eficiência, se viu livre das contusões que o fizeram sumir por um tempo e ainda pega muito bem na bola, cruzando e batendo faltas muito bem.
Também não deixaria Gilberto Silva como titular. Não que eu ache que a seleção brasileira não deva ter um volante que se preocupe mais em destruir do que em construir. Só acho que no momento, Josué, que foi muito bem no Campeonato Alemão mas nunca foi brilhante na Seleção, pode fazer isso melhor do que o já decadente ex-Arsenal.
E em menor escala, não utilizaria Elano, mas aí é mais questão de preferência pessoal, já que ele não chega a comprometer no comando de Dunga. De resto, acredito que o técnico está mesmo utilizando o melhor para cada posição.

Foi mal pelo texto longo, rs. Ateh!