health

[cinema][bleft]

Technology

business posts

O Dilema do aquecimento dos pneus

Por André Marques

Temos duas formas de aquecer os pneus... Por atrito (que é o caso dos carros correndo) ou adicionando temperatura (que é o caso dos cobertores térmicos). O Massa e o Schumacher freiam mais dentro da curva, gerando um atrito maior na freada, mas na retomada e aceleração, além de uma velocidade um pouco maior na saída da curva, o pneu "refrigera" mais, e com isso, oscila mais a temperatura... Já o Alonso, o Hamilton e o Vettel, entram na curva mais cedo, gerando um bom atrito e aquecendo mais o pneu por conta disso. Daí na saída de curva eles são mais lentos, porém, geram mais atrito e não refrigeram tão bem os pneus. Com isso também desgastam um pouco mais os mesmos, também e o gradiente de temperatura oscila muito menos, ou seja, ele se mantém mais tempo aquecido, chegando mais rápido e se mantendo mais na faixa de temperatura ideal.

Pra compensar esse estilo de pilotagem, os pilotos como Schumacher e Massa, como freiam mais dentro da curva, precisam de um carro que trabalhe mais a torção do chassi, pois senão o carro não aguentaria as frenagens "dentro" das curvas, e pra essa torção funcionar, eles utilizam a suspensão um pouco mais mole do que os outros pilotos (Alonso, Vettel e Hamilton) e com isso a suspensão também não ajuda a gerar mais atrito e aquecer melhor os pneus. Por outro lado, os pilotos que tem a suspensão mais dura, conseguem velocidades menores nas curvas e um atrito maior devido a menor torção do chassi e consequentemente maior desgaste dos pneus.

Bom, espero ter ajudado. Tentei resumir de maneira mais simples possível pra ficar bem "entendível"... Hehehe

2 comentários:

Wilson Hebert disse...

Gostei deste post, bem explicado.

E isso ajuda a entender que certos detalhes podem fazer toda a diferença.

Queria aproveitar e tirar uma dúvida:

No post foram apresentadas duas formas de se aquecerem os pneus. O Massa e o Schumacher freiam mais dentro da curva e o Alonso, Hamilton e Vettel entram mais cedo nela.

Como nosso colunista é um expert em automobilismo, queria perguntar se uma dessas duas formas pode trazer vantagem a algum dos pilotos numa disputa de posição durante uma passada na curva?

Abração, Andre.

André R.M. disse...

Aí depende muito de onde os pilotos escolherem ultrapassar Wilson...vou dar um exemplo bem legal na pista de Interlagos, um piloto que entra bem forte no S do Senna, como o Felipe Massa, ele freia bem "dentro" da curva, dessa foram ele passa o oponente na entrada do S...porém, se o oponente for um cara que entra mais cedo na curva, freando mais pra entrar nela (Alonso, or exemplo), ele contorna a curva antes e sai mais forte, dessa forma tem a possibilidade de dar o troco já na reta oposta...pois vai sair bem mais lançado que o oponente. É difícil dizer que estilo A ou B seja melhor, porém, pr cada pista, pra cada situação, tem um que vai melhor...