health

[cinema][bleft]

Technology

business posts

Bola de Ouro 2010 da FIFA é bola cheia!


Por Wilson Hebert

Mais uma vez levantaram a história de que “fulano não foi bem na Copa, não merece ser melhor do mundo”. Há de se reconhecer que existem casos e casos. Um jogador apresentando um excelente desempenho durante um considerável momento do ano (sem ser na Copa) versus outro que faça um excelente Mundial. Nessa situação, a dúvida, por exemplo, é completamente aceitável.

Mas, pelo menos na opinião deste estudante de jornalismo, a disputa entre Messi, Xavi e Iniesta passou longe de ter o panorama apresentado no primeiro parágrafo deste post. Só uma pergunta: O que Xavi e Iniesta fizeram de tão excepcional na África do Sul? Tiraram fotos de bichos selvagens num passeio pela selva africana? Ou será que jogaram tanto durante a temporada que puderam ser colocados ao lado de Messi?

A Espanha, campeã do mundo com méritos, teve como principal característica na Copa da África o jogo coletivo. Só aí já existe um impedimento para colocarmos um dos dois espanhóis como destaques deliberadamente do maior campeonato de futebol na versão do ano passado.

E quando o assunto é além-Copa, já que Messi teve o azar de Maradona não perceber a falha gravíssima que cometia na lateral-direita da Seleção Argentina na partida que selou sua eliminação, o camisa 10 do Barcelona (o time mais impressionante que já vi na vida!) só não fez chover porque não é nuvem. Se fosse, comandaria o céu universo afora.

Um cara epistemologicamente fantástico. Que, pela segunda vez, teve uma temporada memorável. Que já está no hall dos maiores jogadores que o mundo do futebol já teve. Que deverá, obrigatoriamente, ser lembrado enquanto durar a humanidade (até 2012?!).

E, caso conquiste a Copa do Mundo 2014, que por sinal será no país de maior rivalidade com o seu futebolisticamente falando, jogando um bolão (aí sim, com tudo que já fez e deve fazer, terá todos os méritos em possíveis premiações) caberá sim (porque não?), uma comparação até com Maradona, sobre qual foi o melhor jogador argentino que já existiu.

E como ele tem apenas 23 anos, poderá sim, jogar mais algumas Copas, pelo menos três. Em 2014 terá 26, em 2018 terá 30 e em 2022 terá 34. Se acontecer algo que não é impossível e a Argentina for campeã dessas três próximas edições do Mundial, com o Messi arrebentando daqui até lá, paremos de hipocrisia e aplaudiremos alguém que superou Pelé.

Por Wilson Hebert – Assuntos gerais

16 comentários:

ADRIANO disse...

se o Messi ganhar 14', 18' e 22', nao vai ter superado o rei, vai ter apenas igualado, pra superar ele tem que ganhar 26'.

abraço, wilson!

Wilson Hebert disse...

Vai ter igualado nos números de Copas do Mundo, Adriano.

Mas vai ter superado no conjunto de fatores.

O futebol de hoje é bem mais difícil que o da época do Pelé, com todo respeito.

Abraço!

ADRIANO disse...

como tu sabe que o futebol de hoje eh mais difícil? por acaso tu viveu a epoca do pele?

ou vc ta se baseando em vídeos que mostram APENAS os momentos que o pele exibia sua extrema habilidade?

Wilson Hebert disse...

Pára de besteira, cara.

O futebol de hoje é MUITO mais difícil, SIM! É mais rápido, mais dinâmico... Os jogadores necessitam ter mais preparo físico, mais inteligência, mais criatividade.

Os jogadores ofensivos enfrentam muito mais dificuldade que Pelé e Cia enfrentaram em mil novescentos e sessenta lá vai porrada. Olha o gol do Pelé na final contra a Suécia. O marcador tomou um balão e só faltou sentar no gramado pra assistir a sequencia do lance.

Pega um lance do Messi pelo Barcelona. Na maioria das vezes, ele dribla um e já vem outro pra dar no meio dele e mesmo assim ele se desvencilha da marcação.

Como dizem, os zagueiros hoje possuem “sangue nos olhos” contra os diferenciados como o Messi.

E tu vem falar de “apenas momentos de habilidade”...

ADRIANO disse...

cara, para de besteira vc brother, tu NÃO VIU e NÃO VIVEU aquela época, fica se baseando em vídeos e opiniões de jornalistas moderninhos

Se amanha aparecer “outro messi” tu vai chegar com essa mesma ladainha, quer ver outro extremo teu? eh so puxar assunto de Zico contigo, tu NÃO VIU o cara e fala como se ele fosse Deus

Wilson Hebert disse...

Adriano, eu não vi Jesus Cristo pessoalmente e muito menos vivi a época dele. Mas acredito na sua existência.

E você também não viveu a época de Pelé, mas defende com unhas e dentes o reinado dele. Não dá pra entender. E ainda critica que eu defenda o Zico.

Se for pra relativizar tudo da forma que vocês está fazendo, então vamos rasgar todos os livros de história já publicados até hoje (inclusive a Bíblia) e vamos começar a rediscutir o formato do Planeta Terra.

ADRIANO disse...

brother, eu não to defendendo o pele com unhas e dentes, so to achando um absurdo tu chegar e rebaixar uma parada que repito, TU NÃO PRESENCIOU

tu sempre eh assim, quando perde um debate em torno de futebol, já começa a puxar outros temas pra discussão

Wilson Hebert disse...

Eu?

Sempre que você fica sem argumentos, se declara vencedor. Não sei de que, aliás, pois não disputei nada contigo.

Anônimo disse...

Como preparador físico é óbvio que o futebol hoje é bem mais difícil, é um jogo de maior força e capacitação tática.

O futebol se distribue melhor e com isso existiu uma diminuição da diferença entre a qualidade das equipes mundo afora. O futebol passou a ter mais "zebras", pode até ter se tornado mais feio visivelmente, mas isso dá a uma profissionalização dos goleiros, a melhora substancial no treinamentos dos defensores e no vigor físico que é muito maior.

O jogador se sobressair hoje é sim bem mais difícil do que no começo dos anos 70 para trás.

ADRIANO disse...

entao beleza, continua escrevendo o que vc ve na sua bola de cristal que eu vou continuar vivendo minha realidade

ADRIANO disse...

o amigo anonimo ae ta falando de preparaçao fisica, mas a discussao nao eh essa, eu sei que nego corre muito mais hoje

so que o wilson meteu no post que o messi vai ganhar tres copas e vai ser melhor que o pele

po isso eh brincadeira, o cara nao viu o pele em açao pra mandar uma dessa e ainda ta curtindo uma de vidente

Wilson Hebert disse...

continua escrevendo o que vc ve na sua bola de cristal que eu vou continuar vivendo minha realidade

Realidade não. Você vive um passado que nem te pertence.

ADRIANO disse...

pertence a todos nós, brother, o mundo não começou ontem, pra tua informação.

o futebol que agente assiste hoje na TV eh o mesmo que tem o Pelé como rei, o maluco jogou as copas 58, 62 e 70, ganhou as três e foi o fodao delas

e tu vem falar de um garoto que nasceu outro dia e nem aprendeu o que eh copa do mundo

Wilson Hebert disse...

Adriano, meu caro. Você leu BEM o que eu escrevi no post?

como ele tem apenas 23 anos, poderá sim, jogar mais algumas Copas, pelo menos três. Em 2014 terá 26, em 2018 terá 30 e em 2022 terá 34. Se acontecer algo que não é impossível e a Argentina for campeã dessas três próximas edições do Mundial, com o Messi arrebentando daqui até lá, paremos de hipocrisia e aplaudiremos alguém que superou Pelé.

Eu trabalhei uma possibilidade futura. Em momento nenhum questionei, neguei ou rebaixei o que o Pelé já fez para o futebol.

Você que arrastou o debate para essa situação.

ADRIANO disse...

“se acontecer”

brother, tu ta trabalhando possibilidade futura? Ta de sacanagem, neh, tu ta eh consultando a tua bola de cristal

mal acabou a copa de 2010 e tu ta falando de algo daqui a 11 ou 12 anos que vc nem sabe se vai acontecer

eu to falando de algo que JÁ ACONTECEU, essa eh a diferença, parceiro

Wilson Hebert disse...

Exatamente, Adriano.

Consultei a minha bola de cristal e vi nela que pessoas teimosas como você vão ter dificuldades de reconhecer que o Messi foi melhor que o Pelé, mesmo com o argentino ganhando três ou quatro Copas, que seja.

Você já está dando demonstrações disso aqui neste post. Acho até que gastei luz á toa ligando minha bola de cristal.